O Império do Efêmero

Tenho uma (várias) página no facebook de um livro que já li duas ou três vezes, se já li essa quantidade de vezes, seria redundante dizer que O Império do Efêmero é muito bom néah! Leiam.

Dando aquela viajada “básica” pela blogosfera, descubro um editorial incrível do fotografo de moda Naio Rezende. Gente era o editorial do livro O Império do Efêmero! O editorial foi a monografia apresentada para conclusão do curso de fotografia de Naio. Fiquei encantada com a forma que ele retratou cada paragrafo do livro.

Enfim resolvi compartilhar algumas das belíssimas imagens de Naio, deixar escondido esse trabalho/arte seria um desperdício, ah leiam o livro assim que puderem principalmente quem tem blog de moda!


Durante dezenas de milênios, a vida coletiva se desenvolveu sem culto das fantasias e das novidades, sem a instabilidade e a temporalidade efêmera da moda, o que certamente não quer dizer sem mudança nem curiosidade ou gosto pelas realidades do exterior.

Só a partir do final da Idade Média é possível reconhecer a ordem própria da moda, a moda como sistema, com suas metamorfoses incessantes, seus movimentos bruscos, suas extravagâncias.

A renovação das formas se torna um valor mundano, a fantasia exibe seus artifícios e seus exageros na alta sociedade, a inconstância em matéria de formas e ornamentações já não é exceção, mas regra permanente: a moda nasceu.

O Império do Efêmero. Pág. 24


Editorial - O Império do Efêmero

Editorial – O Império do Efêmero by Naio Rezende


O consumismo chega a ser uma patologia comportamental. Pessoas compram compulsivamente coisas que elas não irão usar, ou que não têm utilidade, apenas para atender à vontade de comprar.

Com este tema, foi fotografado um editorial de moda, evidenciando o consumismo exagerado da sociedade contemporânea. Retratar como mulheres de classe alta, média-alta e média consomem indevidamente e compulsivamente roupas, calçados, acessórios, maquiagens e tudo quanto o mercado da moda impõe, com seu apelo excessivo, deslumbrante e até mesmo gerando a desigualdade de renda, as fizer cobiçar.

E, através disso, levar o expectador a uma reflexão, sobre essa vida de superficialidades onde pessoas de origens econômicas diversas se envolvem em verdadeiras lutas para possuir muitas vezes o supérfluo.


 

 

Editorial - O Império do Efêmero

 

 

Editorial - O Império do Efêmero

 

 

Editorial - O Império do Efêmero

 

 

Editorial - O Império do Efêmero

 

 

 

Editorial - O Império do Efêmero

 

 

Editorial - O Império do Efêmero

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Deixe um comentário